Dólar Rotário - Outubro de 2018 - R$ 4,05

Através das cartas mensais dos Governadores constamos quase sempre e com pesar, o grande número de baixas de sócios em todos os distritos, em comparação com o número de admissões.

Deduz-se então que o número crescente de rotarianos no cômputo geral das estatísticas está relacionado mais com a fundação de novos clubes, do que com o preenchimento cauteloso e sistemático das classificações vagas nos clubes existentes.

Geralmente, o maior número de baixas ocorre entre sócios com pouco tempo de Rotary. E o motivo, como sabemos, é a falta de instrução rotária e, consequentemente, de motivação.

Não raro ouve-se dizer enfaticamente: “meu clube acaba de admitir mais tantos companheiros”. Realmente os clubes têm sido felizes nos processos de captação de novos sócios, mas não lhes dão instrução, informação, nem mesmo a necessária assistência para que se integrem no meio rotário e assimilem a essência e o real objetivo do Rotary.

Desiludidos, por não encontrarem no clube nada daquilo que lhes foi apregoado na intenção de atraí-los, esses novatos debandam-se e comumente passam a fazer desairosas referências ao Rotary, e não apenas ao clube que os decepcionou.

Conclui-se que a evasão de um sócio novo é muito mais prejudicial do que a baixa de um sócio antigo. Com a saída do primeiro, Rotary perde um sócio e – salvo raras exceções – adquire um antagonista, um difamador gratuito. Com a baixa do segundo, Rotary perde um sócio, mas não perde um companheiro; perde um membro, porém ganha um eterno apologista do ideal rotário.

Urge então mais critério nas admissões, mais preocupação com a qualidade e não com a quantidade, mais assistência aos neófitos, mais reciclagens dos métodos que evitam a deserção de abnegados e antigos companheiros.

Os clubes rotários se assemelham a um recipiente no qual um precioso líquido deve manter-se em nível ideal. Não basta a reposição constante. É preciso antes descobrir e eliminar as causas de excessivo decréscimo. É necessário vedar os orifícios por onde ele se esvai.

É melhor prevenir do que remediar.

Seja a Inspiração!